Ela está melhorando! Cachorra segue em recuperação após ser baleada 50 vezes

 

Quem faz parceria com os animais anda de mãos dadas com a paz e sob a proteção de Deus.

 

Depois de um ato de extrema crueldade humana, uma cachorra do Texas vem se recuperando dos cerca de 50 tiros de uma espingarda de chumbo que levou. No entanto, infelizmente, teve que amputar uma das patas traseiras.

Violet, como é chamada a cachorra de Cleveland (EUA), vem melhorando gradativamente graças ao trabalho das instituições 716 Paws Rescue e Paw Patrol Rescue que dedicaram seu tempo para tratar os ferimentos de sua perna.

Atualmente, Violet se recupera da cirurgia no Family Animal Hospital de Friendswood, mas por outro lado, o responsável por tal ato ainda não foi identificado.

De acordo com a organização, os tiros foram à queima-roupa com uma arma de chumbo de calibre 20 de alta potência.

"[Atiraram] tão perto que crivou seu pobre corpo pequeno com bolinhas e quebrou as duas pernas traseiras, exigindo assim duas cirurgias diferentes para consertá-la", escreveu a Paw Patrol Rescue em uma postagem no Facebook.

A primeira cirurgia foi realizada no dia 24 de outubro para amputar uma das pernas, pois as balas haviam arrancado toda a pele, deixando a carne e os ossos expostos.

Violet foi encontrada sozinha na rua depois de ser baleada, com medo da equipe de resgate, a canina se esquivava toda vez que tentavam colocar a mão em sua cabeça.

Porém, conforme destacou um dos veterinários do animal, Dr. Arezue Shokrollahi, à ABC 13, agora Violet demonstra uma personalidade amorosa que ama afeto.

"As pessoas se comportam pior com um dedo machucado do que ela com esse tipo de coisa. Ela deve estar muito grata por receber atenção, amor e poder confiar em alguém", pontua o profissional.

Novo caso

A canina não foi a única da região a ser resgatada com ferimentos de bala, um caso parecido também aconteceu com Harley nas últimas semanas.

Harley também foi encontrado com dezenas de ferimentos de bala de alta potência nas costas, indicando que a pessoa estava atirando em cima dele.

Depois de ter seu osso do fêmur quebrado pelo agressor, o animal passou por duas cirurgias para corrigir uma hérnia perineal.

Todavia, as cirurgias fizeram a contagem dos glóbulos vermelhos cair dias depois, precisando de várias transfusões de sangue.

Posteriormente, Harley teve uma tosse muito forte que o fez retroceder e ficar no hospital veterinário por mais um tempo.

"Violet e Harley são da mesma área!! Tem alguém fazendo isso com eles? É a mesma pessoa que está fazendo tudo isso com esses pobres cachorros??", questiona a instituição.

"Também esperamos e rezamos que esta tortura severa aos animais pare! Por que ser tão cruel???", acrescenta.

Nesse sentido, o Paw Patrol Rescue enfatiza que caso alguém presencie tal atrocidade ou sabe de alguém que esteja fazendo isso com os animais é possível denunciá-lo anonimamente.

"E se vires alguma coisa, diz alguma coisa!! Os cães não têm voz. Nós somos a voz deles!!", finaliza a instituição na postagem.

 

Na vida animal e humana, o que impera é a maternidade, o afeto, a proteção e a sobrevivência.

Amar, respeitar e proteger os animais.

Verdadeiros amigos, companheiros fiéis na alegria, na dor, para a vida toda!

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

 
Comentário do usuário