Menina perturba um macaco e o animal reage mal: ele agarra o cabelo dela e puxa com força

 

Quem faz parceria com os animais anda de mãos dadas com a paz e sob a proteção de Deus.

 

Alguns animais são os melhores amigos do homem, disso sabemos muito bem. Muitos de nós estamos habituados a ter contato com cães, gatos, pássaros e outras criaturas semelhantes que, há algum tempo, se tornaram "domésticas" e é fácil de se ver por aí.

Há animais que, no entanto, podem ser encontrados somente em estruturas predispostas: jardins zoológicos, parques e afins, onde são mantidos e protegidos diferentes espécies e onde qualquer pessoa pode admirar a sua beleza e particularidade. Assim, mesmo quem não pode pegar um avião e visitar lugares distantes, tem a oportunidade de ver de perto leões, zebras, girafas, elefantes, ursos polares, lêmures e muitos outros.

Tenha sempre cuidado, porém, para não perturbar esses animais e deixá-los tranquilos, mesmo que os observe com curiosidade. O que poderia acontecer se não? Estar na situação da garotinha que é a protagonista desta história. Vamos descobrir o que aconteceu com ela e por quê.

A história aconteceu no México, onde uma garotinha, visitando o zoológico com sua família, se aproximou da jaula dos macacos para observá-los de perto. Equipada com um telefone, provavelmente para tirar fotos de animais ou fazer um vídeo, ela começou a bater na rede.

Depois de alguns instantes, talvez porque aborrecido com a menina, o macaco reagiu mal e agarrou seus cabelos. Segurando-a com bastante força, a garotinha, como pode ser visto no vídeo postado nas redes sociais, a princípio não consegue se libertar, mas depois com a ajuda de um adulto, ela se liberta.

Um momento de ansiedade e tensão que, felizmente, não durou muito, pena que, quando a menina tentou fugir da jaula, foi agarrada uma segunda vez, sempre pelos cabelos, e puxada com força.

Uma situação desagradável, com certeza, mas o clipe nos lembra e nos ensina uma coisa importante: os animais, mesmo que mantidos em instalações com acesso público, não devem ser incomodados de forma alguma.

Podemos admirar, ficar na contemplação de suas particularidades por minutos e minutos, mas eles não devem ser provocados, não devem ser incomodados e acima de tudo, como muitas vezes encontramos escritos em placas espalhadas pelas estruturas, não devemos bater em vidros e gaiolas para não criar traumas pequenos ou grandes para eles e evitar reações da parte dos animais.

 

Na vida animal e humana, o que impera é a maternidade, o afeto, a proteção e a sobrevivência.

Amar, respeitar e proteger os animais.

Verdadeiros amigos, companheiros fiéis na alegria, na dor, para a vida toda!

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

 
Comentário do usuário