A gatinha salva a vida de sua dona pulando em sua barriga: ela não sabia que tinha um tumor

 

Quem faz parceria com os animais anda de mãos dadas com a paz e sob a proteção de Deus.

 

Gill Kelly, uma mulher de 56 anos, não fazia ideia de que estava doente até que seu gato a avisou sem saber. Você achava que um animal de estimação não poderia salvar a vida de um ser humano? Bem, a história de Gill é uma das muitas que mostram claramente como nossos amigos de quatro patas podem ser preciosos.

A inglesa acreditava ter entrado na menopausa, sem suspeitar que os sintomas que ela apresentava pudessem estar ligados a algo muito mais grave.

Um dia, no entanto, sua gatinha se jogou na sua barriga, comprimindo tanto seu abdômen que ela gritou de dor. Essa dor certamente não poderia ser normal e, de fato, após alguns exames médicos, Gill descobriu a verdade.

Quantas vezes ouvimos histórias de cães ou outros animais heróicos salvando a vida de seus donos? É normal que uma criatura que recebeu amor e carinho se apegue à sua família e demonstre isso mesmo nos momentos mais difíceis para o seu tutor.

Contamos várias histórias de cães e gatos que, de alguma forma, "sentiam" a doença do dono e que tentavam de todas as formas avisá-los.

Em 2017, a gatinha de Gill, uma moradora de 56 anos de Huddersfield, West Yorkshire (Reino Unido), involuntariamente salvou a vida de sua amada dona pulando em sua barriga.

Naquele dia, Gill sentiu uma dor lancinante em seu abdômen, que a fez gritar. O marido, preocupado com aquela reação, sugeriu que ela fosse imediatamente examinada pelo médico.

Após alguma investigação, Gill descobriu que sua gatinha Humbug havia saltado sobre um tumor de 2 kg que havia sido totalmente ignorado até então. A mulher não estava passando pela menopausa como acreditava, mas tinha câncer de ovário.

Graças a uma cirurgia muito bem sucedida, o tumor foi removido e Gill pode voltar à sua vida habitual: "se não fosse por Humbug, eu teria continuado a suportar o desconforto que tive, o que significa que o câncer teria avançado e teria sido menos fácil de curar".

Gill não esconde sua ansiedade sobre um possível retorno do câncer para ameaçar a sua vida, mas ela está aprendendo a gerenciar seus medos e abriu sua porta para outros dois gatinhos, Felix e Bolt. Claro, ela sempre será grata a esses animais fantásticos que, de alguma forma, literalmente salvaram sua vida.

 

Na vida animal e humana, o que impera é a maternidade, o afeto, a proteção e a sobrevivência.

Amar, respeitar e proteger os animais.

Verdadeiros amigos, companheiros fiéis na alegria, na dor, para a vida toda!

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

 
Comentário do usuário