Deficiente visual utiliza pônei como guia nos Estados Unidos

 

Quem faz parceria com os animais anda de mãos dadas com a paz e sob a proteção de Deus.

 

Acontece muito de vermos pessoas com deficiência sendo acompanhadas por um cão-guia. Geralmente esses animais auxiliam na locomoção de pessoas cegas, idosos e crianças e adultos com transtornos mentais. Porém, outros bichinhos menos convencionais também podem acabar fazendo parte dessa jornada.

No caso de Mona Ramouni ela possui um pônei-guia, que a ajuda a ir de ônibus até a faculdade. Ela tem 30 anos e é deficiente visual desde criança.

A estudante vive nos Estados Unidos, mas pertence a uma família muçulmana, o que justifica o fato de ela andar com um cavalinho. Dentro da religião uma premissa básica pra eles é que humanos não devem criar laços com cães, pois teoricamente podem atrapalhar tradições religiosas.

Entretanto, o fator da crença não a impediu de ter a assistência de um pet e hoje ela anda com um pônei chamado Cali! A seguir confira imagens do dia a dia de Mona com seu animalzinho:

 

Na vida animal e humana, o que impera é a maternidade, o afeto, a proteção e a sobrevivência.

Amar, respeitar e proteger os animais.

Verdadeiros amigos, companheiros fiéis na alegria, na dor, para a vida toda!

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

 
Comentário do usuário