Mulher se surpreende com a reação das suas cachorras ao receber o bebê em casa pela primeira vez

 

Quem faz parceria com os animais anda de mãos dadas com a paz e sob a proteção de Deus.

 

Há poucos dias, Mariana Dias Soares, moradora do Rio de Janeiro, deu à luz um lindo menino, o pequeno Guilherme. A analista de controle e seu marido, Philip Martins, durante a gravidez ficaram pensativos quanto a recepção que as suas cachorrinhas Betânia e Alcione teriam com o bebê.

O relato dessa linda história familiar, foi contada por Mariana em um grupo do Facebook na última quinta-feira, 14.

A mulher conta que a apreensão aumentou quando receberam alta do hospital, "Como vai ser a reação delas quando chegarmos com nosso caga fralda?", escreveu Mariana na legenda.

O motivo da sua angústia foi porque as duas foram resgatadas de maus-tratos e abandono e por conta do triste passado, traumas ficaram e, um desses traumas é o medo, principalmente de pessoas, segundo a tutora elas "demoram muito a aceitar as pessoas".

Então o grande dia chegou! Como seria a reação delas? Ficariam com ciúmes? Latiriam? Ficariam brabas? Ou ignorariam? E para evitar incidentes, as pets ficaram presas até que o casal chegasse e Mariana se acomodasse com o bebê.

Para surpresa, assim que chegaram em casa e Mariana sentou na poltrona com o pequenino, as pets foram liberadas para conhecê-lo e com muito cuidado começaram a cheirá-lo e em poucos minutos haviam o aceitado na 'matilha'.

"Chegaram aflitas, cheiraram de longe, deram um chorinho baixinho. Foram se aproximando aos poucos. E logo logo estavam sentadas nos meus pés, fazendo a nossa guarda".

Nesse mesmo dia, a família havia recebido a visita de duas madrinhas, porém ninguém além do Philip podia chegar perto do bebê, pois as 'irmãzinhas', muito protetoras, não deixavam.

"Elas rosnavam pra qualquer um que ousasse se aproximar do irmãozinho humano".

Todo o medo e preocupação desapareceu com a atitude tão receptiva das cadelinhas, "meu coração ficou quentinho".

Mariana diz que as pets ficaram mais delicadas e apaixonadas pelo nenê e que toda hora querem cheirar e lamber os pezinhos do pequenino. Que fofura!

Os cães são especiais, estão nesse mundo para ensinar as pessoas a amarem!

 

Na vida animal e humana, o que impera é a maternidade, o afeto, a proteção e a sobrevivência.

Amar, respeitar e proteger os animais.

Verdadeiros amigos, companheiros fiéis na alegria, na dor, para a vida toda!

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

 
Comentário do usuário