Idoso de 86 anos que mora sozinho tem sua vida salva por gato de estimação

 

Quem faz parceria com os animais anda de mãos dadas com a paz e sob a proteção de Deus.

 

Um morador de Sturgis, no Michigan, Estados Unidos, foi salvo pelo próprio gato de estimação. Ron Williams, um senhor de 86 anos, vive sozinho com o animal e foi socorrido pelo mesmo após uma queda dentro de casa.

Como alternativa de ter uma companhia, um amigo doou a Ron um gatinho macho ainda filhote, o qual foi batizado de Fluffy.

Logo nas primeiras semanas, se deram muito bem e tornaram-se inseparáveis. "Eu olhei para ele e eu simplesmente me apaixonei", disse Williams em entrevista ao Fox17 no ano passado.

Com a rotina dos dois Ron conversava e interagia bastante com o animal de estimação, mesmo se estivesse ocupado durante uma ligação continuava brincando e fazendo carinho no gato. "O telefone tocava e eu dizia 'toc-toc'", disse Ron. "E eu não sabia que ele percebia". Porém um certo dia Ron escorregou no piso molhado e caiu no chão ao sair do chuveiro. A queda foi feia e por conta disso e da idade não conseguia se mover. "Meu braço estava preso sob mim e as horas continuavam passando", disse Ron.

Foi um dia inteiro de agonia, aproximadamente das 08h da manhã até a meia noite. Com a porta do banheiro fechada e o alerta de vida na sala com o carregador, Ron dependia que alguém o tirasse daquela situação. A única alternativa seria chamar por Fluffy que estava na sala também. E quer Ron soubesse ou não, ele estava treinando o gato para este momento.

"Então eu disse 'toc-toc' Fluffy. Você é minha única esperança'" Ron disse, chorando. "E ele estava. Nem cinco minutos depois, senti algo bater na minha mão. E estou aqui por causa disso". Então o gato conseguiu acionar o alerta de Ron.

"Eu revivo isso um milhão de vezes. E se ele não estivesse lá comigo? Eu estaria morto hoje", acrescentou.

A queda causou hematomas e alguns arranhões, comparado com outra alternativa da queda, esse o melhor resultado que teve. "Ele é meu herói e sempre será", disse Ron. "Ele nunca estará longe de mim até o dia que eu morrer".

 

Na vida animal e humana, o que impera é a maternidade, o afeto, a proteção e a sobrevivência.

Amar, respeitar e proteger os animais.

Verdadeiros amigos, companheiros fiéis na alegria, na dor, para a vida toda!

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

 
Comentário do usuário