Gata é devolvida a abrigo pelo motivo mais triste e caso comove internautas

Uma gatinha de pelagem preta e branca, chamada Ellie, foi devolvida a um abrigo na Virgínia (Estados Unidos) no dia 12 de dezembro, local onde foi adotada. O motivo estaria ligado ao fato dela querer dormir junto ao seu tutor e ficar triste quando este recusou. Mas não para por aí.

A história viralizou recentemente no Twitter. Isso porque tudo que a felina queria era dormir com seu tutor na cama, assim como já estava acostumada, mas por sua nova namorada ter alergia, não a deixou entrar.

"Tudo bem, é a coisa mais triste que eu já vi. Esta gata foi devolvida ao abrigo porque queria abraçar seus donos à noite", escreveu o usuário da postagem.

Em uma das fotos constava uma ficha com as informações da felina e o motivo da devolução.

"Fui devolvida porque queria dormir com meu humano à noite e não tinha mais permissão para isso, então chorava do lado de fora da porta do quarto", destacava a ficha.

Nesta, ainda constava que Ellie tinha cerca de quatro anos de idade, era castrada e estava com todas as vacinas em dia.

Felizmente, a repercussão da história fez com que diversas pessoas se manifestassem para adotar a felina.

Conforme esclarece a proprietária do Meow Stories Central VA Cat Rescue, Kate Balow, em entrevista telefônica à Fox News digital, a fama de Ellie fez com que recebesse 25 pedidos de adoção.

Kate frisa que a felina é muito bonita e também muito simpática.

Além disso, Kate explica que Ellie chegou até ela depois que o abrigo na Virgínia Ocidental ao qual foi levada, estava lotado demais para aceitá-la.

Alergia a gatos

Os seres humanos estão suscetíveis a diferentes tipos de alergia, entre um desses exemplos, está a alergia a gatos.

Entretanto, ao contrário do que muitos pensam, não tem nada a ver com os pelos em si, mas sim com a presença de uma proteína chamada Fel d1 que é liberada pelas glândulas salivares do animal durante a autolimpeza.

A boa notícia é que com alguns cuidados básicos no cotidiano é possível ter uma relação amigável com o felino mesmo sendo alérgico.

Pensando nisso, o site Patas da Casa separou cinco dicas infalíveis para quem gosta muito de gato e sofre de alergia.

1) Escove os pelos do gato todos os dias e dê banhos regulares no animal

Nesses casos, por mais que os gatos realizem uma autolimpeza com sua língua todos os dias, é preciso que o tutor lhe dê um banho de vez em quando, já que esta é uma forma de eliminar as substâncias alérgenas que ficam aderidas no pelo do animal.

Além disso, a escovação diária dos pelos também precisa fazer parte da rotina, evitando assim que eles se espalhem pelo ambiente.

2) Mantenha a casa sempre limpa e arejada para conter a alergia a gato

É normal os gatos soltarem pelos pela casa, seja em maior ou menor quantidade, no entanto para quem tem alergia, a melhor forma de evitar crises é limpando os cômodos da casa com frequência e manter o ambiente sempre bem arejado.

3) A alimentação do gato contribui para diminuir a alergia

O tipo de ração que o felino consome pode contribuir muito para controlar a alergia do tutor.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Purina percebeu que é possível neutralizar as atividades da proteína Fel d1 sem comprometer a saúde do gato.

4) Dormir com o gato é algo que deve ser evitado se você for alérgico

Infelizmente, algumas situações realmente precisam ser evitadas, como é o caso de dormir junto com o felino, já que isso tende a piorar as crises alérgicas.

Também, vale lembrar, que o tutor evite o acesso do pet ao cômodo e à cama.

5) Converse com um alergologista sobre os tratamento para alergia a gato

Se houver suspeita de alergia a pelo de gato, o primeiro passo é procurar um alergologista.

Com a realização de testes e exames, o profissional vai confirmar o motivo da alergia e dar as opções de tratamento disponíveis.

Entre as possibilidades está a imunoterapia, que consiste na aplicação de vacinas específicas para quem sofre com a alergia a gatos.

Comentário do usuário