Homem que salvou gata presa em pneu de caminhão decide adotá-la

Enquanto estava em uma loja de pneus, no dia 26 de outubro, em Commerce City, no Estado de Colorado, um homem de bom coração começou a ouvir pequenos miados que vinham de um caminhão que estava próximo ao local.

A aflição dos miados em um dia extremamente frio fez com que o homem fosse em direção ao caminhão e descobrisse que havia um gatinho malhado preso na lateral de um dos pneus.

Sem pensar duas vezes, ele a tirou imediatamente de lá. Por conta do frio a pequena filhote estava procurando uma fonte de calor para se aquecer, mas acabou em uma enrascada.

Suas perninhas estavam congeladas e presas na parte de metal do pneu. A filhote lutava para conseguir se soltar, mas suas tentativas eram inválidas.

O homem começou a pensar como poderia tirá-la de lá sem machucá-la ou assustá-la.

"O primeiro passo foi descobrir como liberar as pernas e a cauda do gatinho sem causar dor e sofrimento adicionais", disse Dumb Friends League, uma organização de bem estar-animal ao Love Meow.

Ele então passou cuidadosamente por baixo do semirreboque e aplicou delicadamente água morna nas patas e na cauda do gatinho com o intuito de separá-lo da superfície de metal.

Após quase meia hora, o homem finalmente conseguiu soltá-la. Posteriormente lhe enrolou em um cobertor para aquecê-la em meio a temperatura de 19ºF (Fahrenheit), ou seja, cerca de -7ºC (Celsius).

O homem levou a felina malhada ao Dumb Friends League para que pudesse receber todos os cuidados veterinários necessários.

Apesar de tudo, felizmente, a doce gatinha conseguiu sobreviver.

Ela chegou congelando e tremendo de frio ao abrigo, no entanto, quando percebeu que estava em boas mãos se acalmou.

"Após alguns exames, a equipe descobriu que ela tinha um pouco de inchaço e dor nas patas dianteiras, principalmente na perna dianteira esquerda", destacou a instituição.

Depois de ser tratada com analgésicos, a filhote se sentiu muito melhor, chegando até a se aproximar de um dos voluntários sem medo.

A equipe continuou monitorando o progresso do animal até que ela estivesse bem o suficiente para ir para um lar adotivo a fim de continuar sua recuperação.

Todavia, o homem que a resgatou, nunca deixou de pensar nela.

"É improvável que o gatinho tivesse sobrevivido à noite sem a intervenção do estranho compassivo", lembra a organização de resgate.

Xerxes, como foi nomeada a gatinha em homenagem a um rei grego, curou-se bem no abrigo ficando cada dia mais confiante.

Assim, ela começou a demonstrar toda sua adorável e brincalhona personalidade. Ao receber um carinho ronronava sem parar.

E quando Xerxes estava apta a encontrar um lar definitivo, o abrigo sabia que havia alguém esperando ansiosamente para tê-la de volta em seus braços.

"Foi o coração de uma pessoa que ela mais capturou, o de seu salvador. Ela se reencontrou com o homem que salvou sua vida", explicou a organização.

Comentário do usuário