Cadela morre abraçada ao seu dono durante queima de fogos de artifício

 

Quem faz parceria com os animais anda de mãos dadas com a paz e sob a proteção de Deus.

 

Os cães têm a capacidade auditiva maior que a dos humanos e, para eles, barulhos acima de 60 decibéis, que equivale a uma conversa em tom alto, podem causar estresse físico e psicológico. 

O ouvido canino é capaz de perceber uma frequência maior de sons, se comparado a humanos, e podem detectar sons quatro vezes mais distantes. Por esse motivo, a queima de fogos com barulho, torna-se um momento de desespero para os animais, silvestres e domésticos.

Cadela morre abraçada ao seu dono durante queima de fogos de artifício

A morte de uma cadela que morreu abraçada ao seu dono comoveu a Argentina. Magui, uma boxer adulta, teve uma parada cardíaca por causa de uma queima de fogos de artifícios na cidade de Chubut.

O caso aconteceu no último sábado, 14, depois de várias tentativas da família se comunicar com os veterinários. O animal morreu abraçado ao filho mais novo da família de Antonella Modasjazh, que fez uma homenagem a Magui, que acabou viralizando nas redes sociais.

"Era velhinha e tinha terror a fogos de artifício", escreveu Antonella.

A publicação teve grande repercussão nas redes sociais após ser compartilhada pelo grupo de voluntários Amigos dos Animais Esquel (ADAE). Até a manhã desta quarta-feira, 18, o post tinha mais de 14 mil compartilhamentos.

"Ela era nosso mascote amado!!! O nome dela era Magui e ela acabou de morrer. Ela era velhinha e tinha pavor de fogos. Não sabíamos onde mais colocá-la enquanto os outros se divertiam, ela estava tendo um momento difícil. Um ataque a pegou, ligamos para todos os veterinários para nos ajudar e nenhum atendeu! A cachorra morreu nos braços do meu filho, enquanto ele implorava que eu chamasse alguém para ajudá-la", diz a publicação.

Como proteger seu cão do barulho causado por fogos de artifício?

1. Truque do pano

O truque do pano está se disseminando nas redes sociais. A técnica consiste em atar o cachorro com um pano para que ele se sinta mais seguro e consiga enfrentar barulhos que lhe causam pavor.

"A ideia é fazer com que o animal se sinta 'abraçado'. Recomendo que o dono do animal procure um veterinário para receber orientação de como colocar a faixa. Há alguns casos em que a técnica pode ser perigosa, como, por exemplo, se o animal tiver problema no coração. Por isso, o veterinário deve avaliar cada caso e detectar se a técnica pode ser utilizada", recomenda Ana Lucia.

2. Colocar uma música mais alta ou aumentar o som da TV

A dica pode ser útil para o dia da queima de fogos, para distrair o animal do barulho dos explosivos. Porém, a veterinária lembra que animais são bastante sensíveis a sons altos, por isso essa técnica deve ser utilizada em ocasiões que realmente sejam necessárias. 

Mesmo com leis municipais proibindo fogos com estampido, eles ainda podem ser ouvidos em grandes comemorações ou dias de final de campeonato de futebol. Por isso, é importante que as pessoas tomem algumas providências para atenuar o impacto do barulho excessivo nos seus bichinhos de estimação. 

"Nesse momento não dá para fazer uma dessensibilização, mas a gente tem outras técnicas que podem ser utilizadas que amenizam o sofrimento dos animais", lembra Kellen Oliveira. 

 

Na vida animal e humana, o que impera é a maternidade, o afeto, a proteção e a sobrevivência.

Amar, respeitar e proteger os animais.

Verdadeiros amigos, companheiros fiéis na alegria, na dor, para a vida toda!

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

 
Comentário do usuário