Cães passam 'trote' por telefone 16 vezes para a polícia em período de 30 minutos; vídeo

O departamento de polícia de Lakeville, Minnesota, Estados Unidos, recebe em um único dia 16 ligações para seu número de emergência, o 911. As 16 ligações chegaram a polícia em um período curto de 30 minutos, e quando os policiais atendiam, apenas ouviam latidos do outro lado da linha.

Preocupados com o que poderia ter acontecido, os policiais que atenderam ao fato em 2019, rastrearam as ligações e foram verificar o que estava acontecendo.

O número de emergência policial 911, é usado majoritariamente para pedir ajuda - salvo as exceções de trotes que acontecem. Mas após atender as 16 ligações recebidas em um período de 30 minutos, os policiais, que não conseguiam ligar de volta ao número, resolveram ir até o local investigar a situação, pois alguém poderia estar em perigo de vida.

Ao chegar na casa, os dois policiais designados à 'investigação' receberam a notícia de que a delegacia havia recebido mais três ligações no período do deslocamento deles. "Em alguns deles, eles ouviram cães latindo ao fundo, mas nenhuma voz humana.", disse a oficial Michelle Roberts.

Na casa, os policiais constataram que não havia ninguém na residência, mas as ligações continuavam a chegar. A policial Michelle entrou em contato com os proprietários, perguntando se elas podiam entrar para verificar novamente, uma vez concedida a permissão, ela e sua parceira, a policial Emily Bares, entraram na residência.

As policiais encontraram algo, no mínimo inusitado, e nada grave para a quantidade de ligações recebidas pelo despachante. Dois cachorros, Remy e Bomber, pareciam um pouco confusos, vendo que aquelas duas pessoas não eram seus "pais".

"Eles começaram a latir e depois ficaram um pouco tímidos", disse Michelle. "Mas isso não durou muito. Eles só queriam ser animais de estimação e eram super amigáveis."

Ao ir até o local, Michelle e sua companheira Emily, pensavam que haveria algum humano incapaz de falar ou se mover para pedir ajuda. "Nunca pensei que fossem cães."

Durante a inspeção na residência, a policial encontrou um celular esquecido sobre a mesa do escritório.

"Era apenas uma 'chamada de emergência', então os cães só teriam que bater na tela com a pata ou o nariz e isso permitiria que eles ligassem para o 911", explicou.

A hipótese, é de que um dos filhotes saltou da cadeira, alcançando o aparelho celular. Mesmo seu dono achou improvável a explicação para as 16 ligações do 911.

"Ele não acreditou que fossem os cachorros até ouvir a fita do 911 com os cachorros latindo ao fundo", disse Michelle. "Então ele parecia meio perplexo."

Embora esta fosse uma das situações mais estranhas que a policial Michelle já enfrentou, ela estava feliz que a emergência acabou sendo um acidente bobo e brincadeira de dois cães. "Sempre que podemos rir e falar sobre cães ligando para o 911, se essa é a maior notícia do nosso dia, é um bom dia."

No condado é crime fazer um relatório falso de emergência, podendo ser punido com prisão de até três anos e multa de até 10 mil dólares. Os cachorros Remy e Bomber certamente aprenderam a lição sobre ligar para a emergência policial.

O fato acabou virando reportagem de noticiários americanos, como o canal FOX 9 Minneapolis-St. Paul, que compartilhou a notícia em um telejornal local e no YouTube: "Deve ter sido uma manhã chata para uma dupla de cães em Lakeville, Minnesota, que ligou para o 911 mais de uma dúzia de vezes enquanto seus donos estavam fora, levando a polícia a averiguar sua casa".

Confira a reportagem abaixo:

Comentário do usuário