Homem encontra gato abandonado em sua casa e percebe que ele é um pouco diferente

 

Quem faz parceria com os animais anda de mãos dadas com a paz e sob a proteção de Deus.

 

Em junho deste ano, um morador de Tampa, na Flórida, EUA, chamado Joshua Hiebert estava limpando o jardim de sua residência quando avistou um filhotinho de gato deitado em frente à garagem em um calor absurdo.

Enquanto eu voltava para casa, notei um pequeno gatinho laranja encostado na porta da garagem", disse Hiebert. "Ele estava no sol no concreto, e estava, tipo, 90 graus lá fora".

Ao checar ao redor do pátio, não encontrou a mãe do gatinho, então Hiebert ligou para seu companheiro José Tortolero e contou o que havia acontecido.

Na vizinhança há alguns gatos selvagens e ambos sempre tentaram ser gentil com os felinos, sendo domésticos ou não.

"Nós os alimentamos às vezes, então achamos que a mãe talvez se sentisse confortável deixando [o gatinho] conosco", disse Hiebert.

Ao abrir a porta da garagem, o gatinho cambaleou para dentro para escapar do calor e acabou ficando em um cantinho qualquer, era notável que estava com a saúde um pouco debilitada.

"Ele estava muito fraco. Ele não conseguia nem mesmo manter a cabeça erguida e percebemos que ele não estava realmente se envolvendo com a gente. Tipo, se nós mudássemos de lugar, ele não parecia se incomodar de qualquer maneira. Mas atribuímos isso ao fato de ele estar muito desidratado".

Ao oferecer um pouco de água, o gato colocou a pata no recipiente para medir a profundidade, só então perceberam que o felino não enxergava. Então correram ao pet shop e compraram ração de qualidade e proporcionaram um lugar confortável para que o gato pudesse dormir.

O casal levou Whiskers, como foi batizado, ao veterinário para um check-up, onde ele recebeu colírios, lubrificantes para os olhos e antibióticos.

Apesar do cuidado e melhora com o tratamento, o gato não enxerga 100%, mas nada disso o impede de ser brincalhão e super hiperativo, agora com seis meses o felino demonstra toda a gratidão e amor por aqueles que o salvaram.

"Ele é o mais doce", disse Hiebert. "Ele nunca coloca as garras para fora enquanto está brincando. Ele é muito gentil. Nós o amamos muito", disse Hiebert. "Ele definitivamente faz parte da família".

Animais só sabem dar amor e carinho sem pedir muito em troca, o mínimo que podemos fazer é retribuir.

 

Na vida animal e humana, o que impera é a maternidade, o afeto, a proteção e a sobrevivência.

Amar, respeitar e proteger os animais.

Verdadeiros amigos, companheiros fiéis na alegria, na dor, para a vida toda!

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

 
Comentário do usuário