Erros comuns ao escovar os dentes

 

Quem faz parceria com os animais anda de mãos dadas com a paz e sob a proteção de Deus.

 

Você sabe escovar os dentes? Não estou me referindo ao simples ato de pegar a escova com pasta e esfregar os dentes, mas sim à ter uma boa higiene bucal que diminua os riscos de ter cárie, gengivite e outras tantas doenças bucais.

Confira os erros mais comuns cometidos durante a escovação:

–   Não usar fio dental = somente ele remove os restos alimentares presentes entre os dentes, e seu uso deve ser feito antes da escovação e pelo menos uma vez ao dia.

–   Escolha inadequada da escova = cerdas duras podem machucar a gengiva e desgastar o esmalte do seu dente, cabeça grande pode dificultar o acesso das cerdas aos lugares mais escondidinhos como a parte de trás do último dente erupcionado.

Dica: Dê preferência para escovas macias ou extra macias com cabeça pequena, adequada para sua faixa etária.

–   Uso prolongado da mesma escova = usar a mesma escova por muito tempo causa o desgaste das cerdas e consequentemente pode causar danos ao esmalte e gengivas. Se analisar de outro ponto de vista: como a boca possui muitos microrganismos e o uso da escova é diário, esses "bichinhos" passam para as cerdas, onde proliferam, e com o tempo há a necessidade microbiológica da troca.

Dica: É recomendável trocar a escova a cada três meses ou quando notar as cerdas desalinhadas e desgastadas.

–   Escolha da pasta = pastas abrasivas (com grânulos) causam desgaste da superfície dental.

–   Colocar muita pasta na escova = o excesso de pasta não significa boa higiene, basta a quantidade de um grão de ervilha.

–   Força excessiva = pode causar o desgaste do esmalte e também a retração da gengiva (quando a gengiva sobe e mostra o início da raiz), levando à sensibilidade.

Dica: Faça movimentos ritmados passando por todas as superfícies dos dentes e com força leve.

–   Escovar só a parte visível = o biofilme adere em toda a superfície dental, e não apenas onde podemos ver.

–   Escovar logo após as refeições = ao terminar de comer, o pH salivar cai devido à ação das bactérias, e por isso devemos esperar uns 30 minutinhos para a higiene bucal, dando tempo da saliva recuperar seu pH neutro.

–   Não escovar a língua = pode gerar mau hálito, pois nela acumulam restos alimentares e bactérias.

–   Enxaguar a boca durante a escovação = remove parte da pasta (e do flúor), comprometendo a limpeza e a proteção dental que o produto daria.

Dica: Uma única enxaguada no final da escovação basta para remover o excesso de pasta e os restos alimentares.

–   Beber água após a escovação = como você já enxaguou a boca, o melhor é deixar o flúor agir por pelo menos 30 minutos antes de comer ou beber alguma coisa.

–   Trocar a escovação por bochechos = os bochechos são complementares na higiene bucal e seu uso isolado não tem eficácia.

 

Na vida animal e humana, o que impera é a maternidade, o afeto, a proteção e a sobrevivência.

Amar, respeitar e proteger os animais.

Verdadeiros amigos, companheiros fiéis na alegria, na dor, para a vida toda!

Preste atenção ao nosso site, forneceremos informações mais valiosas.

 
Comentário do usuário